Menu

Travessuras da m i n h a menina má

Amor, perdas, encanto, ilusão e tragédia num romance de vida inteira, inspirado na obra de Mario Vargas Llosa.

Leia Agora Compre Já

A Obra

Foi em 2012, ao ouvir de uma ex-namorada que ele se parecia com o personagem “Ricardito” Somocurcio, do livro “Travessuras da menina má”, de Mario Vargas Llosa, que o autor iniciou a redação de seu longo romance, que, ao final, recebeu título quase homônimo ao da obra do genial autor peruano. O trabalho de elaboração, escrita, reescrita, leitura e revisão acabou se prolongando por quase cinco anos e deu origem a uma história em que às linhas autobiográficas e fictícias se somam relatos de acontecimentos históricos, aventuras pelo mundo e projeções ao passado e ao futuro, numa narrativa que se estende de meados da década de 80 ao longínquo ano de 2053.

A obra foi dividida em três partes, que retratam o romance de Victor, o narrador da história, com Maria Eduarda, na segmentação que se adequa perfeitamente aos acontecimentos da vida do protagonista:

  • O Livro I, “Avant les saisons”, que descreve a adolescência e a juventude de Victor, antes de Duda entrar em sua vida, com as perdas terríveis que ele é obrigado a enfrentar, transformando-o no homem que combina maturidade e carência em igual medida e que, afinal, se envolve com a “sua” menina má.
  • O Livro II, “Les saisons”, que narra o romance entre Victor e Maria Eduarda: a primavera do encantamento, o verão da paixão tórrida, o outono dos problemas decorrentes das diferenças de idade e temperamento e o inverno do afastamento definitivo, com a partida de Duda para a Europa.
  • E, por fim, o Livro III, “Après les saisons”, que relata os reencontros de Victor e Duda pelo mundo, que se estendem pelo resto de suas vidas, na parte da narrativa que, de certa forma, mais se aproxima do “Travessuras da menina má” de Vargas Llosa.

A relação com o romance do mestre peruano, aliás, se apresenta, em parte, de forma subliminar, ao retratar a paixão devotada de Victor, que se desenrola pela vida inteira e está voltada, de forma quase incondicional, por Maria Eduarda. No entanto, aparece também de forma explícita, em passagem do Livro II, quando Duda lhe relata ter lido a fantástica obra de Vargas Llosa e confessa ter associado “Ricardito” a ele (v. Livro II, Cap. VI, pág. 110). A partir daí, Victor passa a chamá-la aberta e seguidamente de “menina má”, como “Ricardito” Somocurcio faz em relação à sua amada. Além disso, há referências seguidas ao livro original do autor peruano (ao qual Victor repetidamente recorre, para se lembrar de Duda), inclusive a menção ao pequeno romance escrito por William “Bill” Gravelle, o companheiro de Leonardo, grande amigo de Victor (v. Livro III, Cap. VII, pág. 166).

Os leitores mais atentos e mais pacientes saberão identificar a questão oculta e clandestina presente na vida de Victor (e – mais importante – respondê-la!), que, descoberta, evidencia o ilimitado e incondicional amor do protagonista pela “sua” menina má.

O autor agradece às pessoas reais que o inspiraram na elaboração dos personagens da sua extensa obra e convida os leitores a colaborarem com opiniões, críticas e reparos ao trabalho.

Conheça os livros

Livro 1 - Travessuras da minha menina má Travessuras da 'minha' menina má - Livro I Leia agora
Livro 2 - Travessuras da minha menina má Travessuras da 'minha' menina má - Livro II Leia agora
Livro 3 - Travessuras da minha menina má Travessuras da 'minha' menina má - Livro III Leia agora

Travessuras pelo mundo

Travessuras pelo tempo

Personagens

Victor

É o protagonista e narrador da história. Nos três livros, o leitor terá a oportunidade de conviver com os amores, as alegrias, as perdas, as vitórias, as tragédias e os dramas de uma vida rica em acontecimentos e emoções. O seu relato se inicia ainda na adolescência, na década de 80, e se estende por toda a vida, que tem no romance com Duda, a ‘sua’ menina má, o ponto máximo dos seus sentimentos.

Maria Eduarda

A “menina má” de Victor. Com sua personalidade inconstante e seus lindos olhos verde-mel, Duda é a grande paixão do protagonista, que a conhece já na meia-idade, quando volta de Cambridge para o Rio de Janeiro.

Caíque

O irmão mais novo de Victor. De personalidade indômita e corajosa, é o herói e grande amigo do protagonista.

Marco Aurélio

O irmão mais velho de Victor. Inteligente e pragmático, é a referência de sensatez e equilíbrio que o protagonista leva por toda a vida.

Marcella

Primeira namorada de Victor. Voluntariosa e determinada, é com ela que o protagonista se muda para Cambridge, onde os dois começam a construir a vida em comum. É a mãe de Ana Clara.

Ana Clara

Filhinha de Victor e Marcella, está sempre agarrada ao “Senhor Sapão”, seu travesseirinho de estimação.

Leonardo, o “Frajola”

Grande amigo de Victor, nunca lhe falta nos momentos em que ele precisa de auxílio e solidariedade. De origem humilde, é determinado e inteligente e vence obstáculos e dificuldades para se tornar diplomata.

Daniela

Namorada de Caíque, acaba se tornando grande amiga de Marcella e Victor, transformando-se em conselheira nos momentos mais difíceis da vida do protagonista.

Euclides, o “Gordo”

Um dos maiores amigos de Victor desde a adolescência. É o protagonistas de histórias inesquecíveis para seus colegas do Colégio Santo Agostinho, como na noite em que desapareceu de uma boate e foi encontrado dentro do Tivoli Park da Lagoa.

Tito, o “Magro”

Outro dos grandes amigos do protagonista. Victor chega a morar em sua casa pouco antes de partir para a Europa, após os problemas no Instituto Internacional de História.

Paulo Sérgio e Sérgio Ricardo

Mais dois amigos de Victor. Paulo Sérgio, o colega que lhe deu a primeira surra da vida, no pátio do coqueiro do Santo Agostinho, e Sérgio Ricardo, o futuro político.

Os pais do Victor

O Major-General Thomas Patrick Pridmore, bravo oficial da SAS britânica e natural de Skegness, na Inglaterra, e a esposa, ex-estudante da ‘Royal Academy School of Arts’ de Londres e filha de um diplomata brasileiro, são os pais orgulhosos dos três filhos: Marco Aurélio, Victor e Caíque.

Nando Perducca

O assistente de Victor no Instituto Internacional de História. Nascido em Buenos Aires, está sempre bem vestido e é falante e bem-humorado.

Anton Bartek

Astuto e misterioso, pertence ao submundo de Paris. É o homem que pode conseguir tudo na capital parisiense.

Ana Marcela

É o grande presente de Duda para Victor, após ele deixar a prisão de Pentonville. Acompanha o protagonista pelo resto de sua vida, proporcionando-lhe alegria e felicidade.

Horácio

O primo ardiloso e ‘cara de peixe’ de Maria Eduarda, sempre pronto a dar más notícias e espalhar azedume.

O Professor Kadim e o “Egípcio Louco”

Os Professores Qusay Abdul-Kadhim, acadêmico iraquiano, e Albert Abdel Tawfik, o “Egípcio Louco”, nascido na comunidade árabe da Edgware Road,  são dois medievalistas renomados de Cambridge e se tornam  os mentores de Victor na sua carreira de professor.

Eventos

Opiniões

Onde comprar

Livro 1

R$43.00 + frete Amazon Chiado Editora Portal dos Livros Livraria Cultura Livraria Martins Fontes

Livro 2

R$36.00 + frete Amazon Chiado Editora Portal dos Livros Livraria Cultura Martins Fontes

Livro 3

R$50.00 + frete Amazon Chiado Editora Portal dos Livros Livraria Cultura Martins Fontes

Trilogia

R$119.00 + frete Amazon Amazon

Sobre o autor

Otávio Bravo

Otávio Bravo é carioca, tendo sido criado e residido a maior parte de sua vida no Rio de Janeiro.

Estudou Direito na UERJ e Direito Internacional Penal na Universidade de Leiden, na Holanda, onde morou por dois anos, foi advogado e atualmente é promotor de justiça.

“Travessuras da 'minha' menina má” é seu primeiro romance.

Fale com o autor